Em audiência pública realizada na última quinta-feira (26) na Assembleia Legislativa, o deputado Barros Munhoz defendeu a necessidade de readequação do PL (Projeto de Lei) 920/2017, enviado à Casa pelo governador Geraldo Alckmin. O texto limita o crescimento anual das despesas primárias do Governo do Estado.

Na audiência, o secretário da Fazenda, Hélcio Tokeshi, levou informações ao Plenário sobre os motivos do projeto. Com as galerias lotadas de representantes das mais diversas categorias do funcionalismo, Munhoz foi à tribuna e condenou não o projeto, mas sim a forma com que o texto foi redigido e que acabou gerando compreensível preocupação dos servidores.

“É preciso melhorar o entendimento, a compreensão do que é este projeto e qual sua finalidade, os servidores estavam apavorados e era preciso alguém adotar uma posição para que eles pudessem ficar mais tranquilos”, comentou o deputado. Munhoz, que é líder do governador na Assembleia, defendeu que o conteúdo da matéria seja discutido junto às categorias, com possíveis adequações ao texto, sendo ovacionado por todos.